domingo, 27 de setembro de 2009

Inteligência ou Manuela Ferreira Leite? Escolhe!

Hoje é dia de eleições. E é muito fácil:

- Temos apenas duas opções: PS e PSD.

- PS: Avanço. Modernidade. Optimismo. Autoridade. Realismo. Ordem.

- PSD: Pessimismo. Decadência. Teias de Aranha. Inconsciência. Impotência. Cinzentismo.

- Quanto aos outros (PP, BE, CDU e afins): Utopia. Mentira. Demagogia. Ganzas. Sapatos de vela. Já disse Utopia? Camisa aberta. Sharon Stone. Anarquia. Desemprego. Precariedade. Martelos. Foices. Beijos. Peixeiras. Flanela. Feiras. Mau hálito. Utopia.

- Votar no BE, PP ou CDU não vale a pena. Porquê? Porque é o mesmo que votar num sofá para presidente da Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal. Não faz sentido. E, além disso, esses votos INÚTEIS só vão fazer com que a velha caquética do PSD se aproxime da eleição.

- O discurso de qualquer um dos líderes destes partidos é igual ao da Miss Universo: "Paz no Mundo e criancinhas felizes que não morram à fome". E a realidade? Vá, malta, larguem lá a ganza, ajeitem as rastas e digam comigo: REALIDADE. RE-A-LI-DA-DE.

- É um dever votar. Mas é preciso votar com inteligência. E votar nessa senhora é sinal de burrice e demência. Bem como em qualquer outro dos partidos. Porque, ao votar em qualquer outro, estamos indirectamente a votar no PSD. Isto é mais ou menos como o campeonato de futebol: apenas se discute entre o Benfica e o Porto. O Sporting nunca ganha nada e, de vez em quando, lá aparece um clubezito com a mania que vai ser campeão. No fim, ganham sempre os mesmos.

- Esses mesmos ganham porque são os melhores. Não me venham com as tretas das condições de treino e do orçamento. São os melhores. Ponto. O mesmo se passa na política. Há partidos que servem apenas para animar o campeonato e outros que servem para ganhar porque jogam melhor.

- Deixem-me reformular a minha afirmação inicial: Temos uma opção: PS.

Imagem: DR

4 comentários:

Zézito disse...

E felizmente, ganhámos!
Forte abraço

André Pereira disse...

Uma vitória incontestável.

Abraço

Anónimo disse...

Incontestável para menos de 40, repito, menos de 40 % dos votantes.

André Pereira disse...

Pois foi. O que coloca os outros partidos numa situação ainda bem mais embaraçosa. Ainda tiveram menos que o PS (que, como diz, teve menos de 40% dos votos)... De facto, é triste. Mas há uma coisa que talvez eu ainda não tenha percebido. O vencedor é o que fica em primeiro lugar ou em último?