quinta-feira, 14 de maio de 2009

Flor-no-fundo-do-rio-Lis

Os portugueses Flor-de-Lis apuraram-se para a final da 54ª edição do Festival Eurovisão da Canção, com o tema 'Todas as Ruas do Amor'.

Sou só eu, ou há mais alguém que acha que isto é tudo menos boa música? Uma coisa é o TC, a Dina, ou até o Rui Bandeira! Agora isto... blheque! Um erro de casting tremendo. Só um momentinho, vou ali vomitar. Já cá estou. Uma tentativa de acompanhar a onda pós-moderna da música portuguesa (como fazem, mas BEM, os Deolinda, A Naifa, OqueStrada, Donna Maria...). Lamento, mas o tiro saiu ao lado e a imagem que transparecem não é mais do que ridícula. Mais uma excelente pontuação para o nosso país!

6 comentários:

pedro disse...

Rui Bandeira? Não acredito. Rui Bandeira André Filipe Pereira!? Eheheh

MSL disse...

Eu gosto!

André Pereira disse...

Rui Bandeira é péssimo! Portanto, podes deduzir o que acho destes...

Móniquinha... fazes bem em gostar. Eu também gosto de carregar nas minhas nódoas negras, mesmo doendo...

Pedro Pinto disse...

Desculpa André mas tenho que discordar do teu ponto de vista.

Primeiro: A única música de jeito no meio da pimbalhada que estava na competição nacional.

Segundo: Não são melhores do que as bandas que afirmas, mas têm qualidade. Uma voz simples mas melodiosa e um conjunto de instrumentos que se interligam muito bem.

É obviamente pop, mas é uma música que entra bem no ouvido. Muito bem conseguida eu acho.

Não sei se o que estás a afirmar é simples e pura ironia (que não a consigo encontrar) mas se não é tens que tirar essa cera dos ouvidos meu amigo... ;)

Para finalizar, isso da Eurovisão é tudo uma treta. Eu ultimamente tenho visto bandas europeias de 2ª linha, de países tão diferentes como a Rep. Checa ou a Bélgica e são bem melhores do que os representantes que os países levam. São os pimbas que ganham normalmente. Quando é que vês lá bandas que representam mesmo a cultura de cada país ou ao menos boa qualidade musical?

E de uma coisa estou certo, os Flor-de-Lis reúnem essas duas componentes.

Sinceramente, acho que essa tua crítica não passa de uma grande hipérbole...

PS:Talvez a 1ª vez que discordo da tua visão. Há que celebrar! :D

Abraço!

www.rubrica-maltratada.blogspot.com

sclmarrazesjovem disse...

VIVA a DEMOCRACIA

André Pereira disse...

O facto de eu não gostar da sonoridade não implica necessariamente que a música não seja boa. Por exemplo, o Tony Carreira é acompanhado por músicos da mais elevada qualidade no nosso país. No entanto, não sou fã da sua música. Reconheço o mérito aos músicos e a todas as pessoas envolvidas, mas não me conseguem fazer fã :)

Aliás, a minha opinião é baseada, como é óbvio, no meu gosto. E este é algo que - ao contrário do cliché - se discute. Ainda bem que há opiniões e gostos diferentes. E devem ser discutidos. E, digo mais, fico muito contente que sejam discutidos.

"Posso não concordar com o que dizes, mas defenderei até à morte o direito de o dizeres." (Voltaire)

Grande abraço para os dois!

Filipe, viva a Democracia e viva o Marrazes!!!