segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Robert Enke

No funeral de Robert Enke, leu-se a seguinte mensagem: "Agora já podes abraçar a tua filha". Eu duvido, o comboio de certeza que lhe cortou os braços.

13 comentários:

João Gaspar disse...

És tão mauzinho... ahah
Mas fizeste-me rir!

pedro disse...

Um pouco falta de respeito. Sendo benfiquista como és....

André Pereira disse...

Gaspar, mauzinho era se fosse o condutor do comboio.

Pedro, obrigado pelo teu comentário mas, uma vez mais, não o entendo. Faltei ao respeito? E, sendo benfiquista, tenho uma conduta pré-determinada a seguir?

Um abraço

pedro disse...

Claro que não. Fizeste bem. Eu é que não entendo as vezes

André Pereira disse...

Caro Pedro, mas o que não entendes? Gostava de saber, para eu mesmo poder melhorar nestes esboços de piadas.

pedro disse...

eu não tou a criticar o teu trabalho que só merece elogios. Só achei um cadito mau tendo em conta tudo relacionado com a morte do Enke. mas pronto

André Pereira disse...

Obrigado. Compreendo, claro. Um abraço

Anónimo disse...

Se me for dada a palavra, tenho a dizer o seguinte: lamento pela familia a morte de R.Enke. Como benfiquista não me posso esquecer a forma como ele saiu do Benfica, agora, não me venham é com memórias e afins, porque na sua saida da "Luz" como já referi, pareceu-me um "mau carácter"...
Meu caro André, a piada está muito bem conseguida, mas foi forte. :)
Grande abraço!
Ass: A.Seiça

André Pereira disse...

Um abraço, Seiça!

euexisto disse...

quando perderes um amigo assim, por suicidio, não brincas com o tema.

André Pereira disse...

Não posso brincar com coisas sérias?

euexisto disse...

podes meu. e aprecio o teu trabalho. só quando te tocar a ti, quando o sentires na pele, deixas de brincar. há coisas que pura e simplesmente não têm graça.

mas um abraço. sei que não foi por mal. todos temos direito a uma piada seca de vez em quando.

André Pereira disse...

Obrigado. De qualquer das formas, não é assim que entendo o meu trabalho. Já me aconteceram coisas más (muito más) e não deixei de fazer humor com elas. Está na natureza humana. Na minha particularmente. Reconheço que posso ser forte, duro e ofensivo demais, mas parte do meu humor é assim mesmo. Definir o que tem ou não graça é muito mas muito subjectivo. Para ti pode não ter, para mim pode ter. Como ao contrário. Não podemos é definir as coisas como certas e como erradas. Existem.

Um abraço