sexta-feira, 24 de abril de 2009

O meu 25 de Abril

- Hoje, o jornal Região de Leiria, publica um suplemento sobre o 25 de Abril, com um espaço de comentários para os mais jovens que não testemunharam essa época. Neste sentido, foi-me pedido um artigo sobre esta revolução que mudou Portugal. -

É de opinião comum que o dia 25 de Abril de 1974 marcou uma importante viragem na História de Portugal. O fim do Estado Novo deu origem a um Novo Estado onde a liberdade se assumia como a principal bandeira. Pelo menos, é assim que esta realidade nos chega através dos livros ou das palavras dos nossos pais.

Tendo em conta que não vivi esse período, tenho um olhar diferente e menos emocional sobre aquilo que se passou. Do meu ponto de vista, esta Revolução já era algo que se previa, acontecendo quase por obrigação. O Antigo Regime estava fragilizado e, com a queda de Salazar, as coisas nunca mais foram as mesmas.

Esta foi uma revolução que, verdadeiramente, não foi mais do que o apoiar o braço para passar na passadeira. Do outro lado da estrada, avizinhava-se um Portugal melhor, longe do medo, da tortura e da repressão. No entanto, houve sempre a possibilidade, tal como acontece em todas as revoluções, de se criar uma perigosa anarquia. Felizmente, assim não aconteceu. No entanto, “Depois do Adeus” faltou dizer um “Olá” a esta nova era.


Região de Leiria

3 comentários:

Pedro Pinto disse...

Sim senhor!

O Região de Leiria já te anda a piscar o olho... :P

Abraço!

PJ disse...

É, mais uma vez, o factor "c" a imperar em PT (ou o olheiro) :P

André Pereira disse...

O olheiro é que me piscou o olho Eheh e obrigado!